Pular para o conteúdo
Voltar

Alan Porto assume a Seduc-MT pela segunda vez, com a missão de continuar eficiente

Secretário tomou posse em 1º de janeiro e recebeu o compromisso do governador Mauro Mendes de prosseguir avançando em resultados
Rui Matos | Seduc-MT

Harleid Claiton
A | A

O secretário de Estado de Educação, Alan Porto, tomou posse neste domingo (1º.01) para um segundo mandato à frente da Seduc-MT. Ele foi reconduzido ao cargo pelo governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, em cerimônia realizada no Palácio Paiaguás, na companhia dos demais membros do staff, do vice-governador Otaviano Pivetta, representantes dos Poderes, parlamentares das bancadas federal e estadual, entre outras autoridades e familiares que lotaram o Salão Nobre ‘Cloves Vettorato’.

Alan acumula experiência na gestão educacional desde 2017, quando foi empossado como secretário-adjunto de Obras e, depois, como secretário adjunto-executivo. Em novembro de 2020, assumiu a função de secretário de Estado de Educação e foi um dos responsáveis pela criação do programa Educação 10 Anos.

“Passar por todas essas funções, antes de me tornar secretário, foi importante para compreender a complexidade do que é a Educação Pública. Seja na gestão, no pedagógico ou no gigantismo de uma estrutura com cerca de 700 escolas, quase 400 mil estudantes e 35 mil servidores”.

Assume pela segunda vez com expectativas ainda maiores. “O governador nos determinou um pacto pela eficiência e por resultados ainda maiores. Os próximos quatro anos letivos serão os melhores da nossa história e isso vai exigir muito de todos os servidores, dos secretários-adjuntos, dos diretores regionais de educação e, sobretudo, dos professores e dos novos diretores de escolas, que tomarão posse no dia 4 de janeiro para o ano letivo que se inicia em 6 de fevereiro”.

Ele reforça que, até 2026, continua a meta de colocar a Rede Estadual de Ensino entre os 10 melhores resultados do Ideb e, até 2032, figurar entre as cinco mais bem avaliadas do país. “Este segundo mandato será o marco de uma mudança estrutural e conceitual que já vinha acontecendo e que consolidará Mato Grosso como referência em educação pública”.

Desde que o governador Mauro Mendes assumiu, em 2019, a Seduc-MT já investiu cerca de R$ 1,6 bilhão na Educação e a tendência é que os investimentos sejam ainda maiores de agora em diante, já que as demandas se renovam e os desafios se atualizam na mesma proporção. Segundo Alan Porto, no primeiro mandato, o Estado investiu muito na infraestrutura educacional e encerrou 2022 com mais de 300 obras em andamento, sejam reformas, ampliação ou novas unidades.

A Rede Estadual foi equipada com novos recursos pedagógicos, como o Sistema Estruturado de Ensino, robótica educacional, Língua Inglesa desde as primeiras séries, sócio emocional, educação financeira, o Novo Ensino Médio, salas climatizadas, kit uniformes, kits escolares, o dispositivo Orcam MyEyes para todos os professores e estudantes cegos, Chromebooks para estudantes, notebooks para professores e secretários de escolas, conectividade e formação continuada para os profissionais da educação.

Para o secretário, avançar ainda mais é uma meta, mas ele vê como dever da gestão pública. “É isso o que a sociedade espera de nós. Recebemos uma Educação abandonada e com algumas escolas instaladas até em contêineres, só para citar alguns casos”.

Para o secretário, o momento agora é o de olhar para frente, diante dos desafios da gestão no segundo mandato. “Vamos trabalhar em dobro em busca de resultados ainda maiores e melhores”, disse, ao anunciar que já estão em tratativas 10 novas escolas militares e 17 unidades vocacionadas, sendo 14 delas ao esporte e 3 em línguas estrangeiras.

“Temos no Educação 10 anos a principal base para continuar promovendo avanços, que têm as frentes de modernização da infraestrutura, investimentos em tecnologias educacionais e no modelo pedagógico. Estamos no caminho certo e creio que iremos melhorar cada vez mais os resultados, como exige o governador e como espera a sociedade mato-grossense”.