Pular para o conteúdo
Voltar

Português e Inglês se tornam disciplinas simultâneas em escola de Tangará da Serra

Objetivo da Escola Estadual João Batista é ampliar o repertório oral e escrito dos estudantes por meio de atividades lúdicas
Mailson Osório | Seduc-MT

Divulgação
A | A

A Escola Estadual João Batista, em Tangará da Serra, deu um importante passo na educação bilíngue oferecendo experiências em que o estudante consiga brincar, conviver, explorar e se expressar nas línguas portuguesa e inglesa. Vinte e cinco estudantes do 2º Ano do Ensino Fundamental, turma B, que participaram do projeto ‘Frutas e Biletramento: Na ponta da língua’, fizeram o encerramento das atividades mostrando na prática o que aprenderam em sala de aula, na última sexta-feira (22.11).

Na presença dos pais e da comunidade estudantil, o grupo apresentou uma peça de teatro durante o seminário coletivo em línguas portuguesa e inglesa. Enquanto mostravam a sua desenvoltura no inglês, uma das professoras traduzia as falas para o português, causando comoção entre os familiares.

“Os alunos demonstravam grande desenvoltura ao argumentar sobre os benefícios das frutas para a saúde do corpo”, destaca a professora Leonilda Alves Ribeiro. Ela explica que o foco do projeto é ampliar o repertório oral e escrito dos alunos através do lúdico e, assim, estimular os alunos a ler e escrever. Para isso, foram desenvolvidas ações pedagógicas centralizadas não só no texto, mas, também no trabalho com as práticas sociais de leitura e escrita trabalhando com contextos reais.

A professora Ivonete Felix observa que, para atingir os objetivos foram necessárias atividades fora da sala de aula, j[á que a turma só tinha uma aula de inglês por semana. “Por isso apenas uma turma participou dessa primeira experiência, mas a meta é ampliar de ora em diante”.

“Construímos um projeto pautado em atividades nas quais os alunos precisavam refletir sobre o sistema de escrita alfabética, no trabalho com a consciência fonológica e no conhecimento das letras”, acrescenta a professora Jéssica Santana.

As três professoras que coordenaram o projeto ressaltam que foram desenvolvidas várias atividades de forma interdisciplinar: Confecção de um lap book, jogo addicions of fruits, leitura da história ‘Ana e as frutas’, produção de frases, escultura com frutas, dramatização de música e teatro, dentre outras atividades.

“Em 2022, o inglês foi incluído na grade de ensino dos anos iniciais do Ensino Fundamental da Rede Estadual de Ensino. Foi a oportunidade para o nosso projeto. Surgiram alguns desafios à medida que as ações eram desenvolvidas, pois, as atividades eram disponibilizadas aos alunos respeitando os diferentes níveis de aprendizagem, visando assim, incentivar e valorizar o potencial de cada aluno”, destaca Ivonete.

As professoras lembram que a participação das famílias durante as etapas do projeto foi surpreendente, pois, além da reflexão sobre as ideias centrais, houve também uma sintonia no retorno das atividades. Com isso, os alunos traziam as produções feitas em casa para a sala de aula. As falas das crianças dentro dos textos trabalhados também foram praticadas com os pais.