Pular para o conteúdo
Voltar

Escola Especializada Raio de Sol recebe prêmio por cultivar horta medicinal

Por ter desenvolvido um trabalho exemplar, a unidade vai receber uma premiação de R$ 6 mil para investir no projeto
Da Assessoria | Seduc-MT

Mesmo os estudantes com dificuldades físicas participam das atividades - Foto por: Divulgação
Mesmo os estudantes com dificuldades físicas participam das atividades
A | A

O projeto Horta Medicinal da Escola Estadual Especializada Raio do Sol, em Cuiabá, está entre os dez melhores de todo o estado. Nesse ano a escola conseguiu o terceiro lugar na classificação geral e a primeira localizada no perímetro urbano. Por ter desenvolvido um trabalho exemplar, vai receber uma premiação de R$ 6 mil para investir no projeto.

Com o cultivo de plantas medicinais como hortelã, guaco, vick, orégano, menta, ora-pro-nobis, tomilho, manjericão e alecrim, a escola possibilitou a inserção de metodologias ativas e a reflexão de que não existe uma forma única de aprender e que a aprendizagem é um processo contínuo em que todos os envolvidos devem ser considerados como peças ativas.

Segundo a coordenadora pedagógica e responsável pelo projeto, Valdite Heinzen, os estudantes estão presentes em todas as etapas e atividades desenvolvidas na horta, sejam elas na construção e preparação dos canteiros, seleção das espécies a serem cultivadas, plantio, cuidados com a horta e também na colheita.

Valdite assinala que o projeto trouxe mais vida para a escola, pois os estudantes se envolvem muito com as atividades práticas. “Trata-se de uma importante ferramenta metodológica para fomentar a articulação de saberes e aproximar a escola da comunidade. Para nós é motivo de muito orgulho esse reconhecimento do nosso trabalho na educação especial”, destaca.

Conforme a coordenadora, o sucesso da horta pode ser creditado ao comprometimento de toda a equipe de professores na prática pedagógica bem desenvolvida e envolvendo todos os estudantes. “Mesmo os alunos com dificuldades físicas participam das atividades e elaboramos materiais adaptados para que todos possam participar do projeto”, ressalta.

Os professores auxiliam os estudantes no desenvolvimento e manutenção da horta e na supervisão dos trabalhos, elaborando estratégias que permitam trabalhar os conteúdos pedagógicos como sustentabilidade e meio ambiente. Inclui, também, formas de produção sem o uso de agrotóxico e as estratégias de produção permanente de plantas medicinais numa visão interdisciplinar.