Pular para o conteúdo
Voltar

Seduc capacita coordenadores que atuam junto a obras e infraestrutura

Essa ação busca preparar melhor os coordenadores para executar, gerir e monitorar ações de Obras e Patrimônio dentro de seus polos'
Luciana Oliveira | Seduc MT

Escola Estadual Professora Maria Arlete da Silva, concluída e inaugurada recentemente em Várzea Grande - Foto por: Mayke Toscano Secom-MT
Escola Estadual Professora Maria Arlete da Silva, concluída e inaugurada recentemente em Várzea Grande
A | A

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), por meio da Secretaria Adjunta de Infraestrutura e Patrimônio (SAIP), promoverá uma capacitação para coordenadores de Infraestrutura, Patrimônio e TI das 15 Diretorias Regionais de Educação (DREs). O curso ocorre em Cuiabá, entre os dias 09 e 13 de maio, na administração central.

A capacitação, que faz parte do processo de implantação das DREs, busca preparar melhor os coordenadores para executar, gerir e monitorar ações de Obras e Patrimônio dentro de seus polos. Eles irão auxiliar e dar suporte às unidades escolares, além de monitorar os fluxos de recursos e processos.

A carga horária teórica será de 30 horas, mas também ocorrerão atividades práticas, com visitas técnicas em unidades escolares e no Depósito de Mobiliários da Seduc, quando os participantes poderão compreender melhor qual o volume e, como os materiais são disponibilizados para as escolas. A prática permitirá uma melhor compreensão da logística de distribuição da Seduc.

Entre os temas que serão abordados, estão os Recursos Descentralizados; Prestação de Contas; Plano de Desenvolvimento Estadual – PDE Predial, Conservação e Conectividade; Mobiliários e Conservação; fluxo de processos de locação de imobiliários, entre outras situações ligadas à coordenadoria.

Euclecio da Silva Barbosa, que é coordenador na DRE Sinop, e assumiu a função no início do ano, está ansioso para participar da capacitação. “A expectativa é muito grande, porque nestes três meses já vimos quais são as demandas e necessidades em nossos polos, mas precisamos de mais conhecimento para dar suporte às unidades. Essa formação vai nos capacitar para isso”, destacou o coordenador.