Pular para o conteúdo
Voltar

Secretário de Educação defende criação da Universidade Federal do Norte de Mato Grosso

Alan Porto enfatiza que a estrutura autônoma, com mais investimentos, vai garantir a qualificação profissional de jovens de toda a região
Andréia Fontes | Seduc-MT

- Foto por: Ana Rodrigues/Comunicação Sinop
A | A

A criação da Universidade Federal do Norte de Mato Grosso foi a principal pauta da visita do Ministro da Educação, Milton Ribeiro, ao município de Sinop, na noite de quinta-feira (29.09), quando ele iniciou sua agenda em Mato Grosso. Representando o governador Mauro Mendes, o secretário de Estado de Educação (Seduc-MT), Alan Porto, enfatizou que a ação, que visa garantir autonomia administrativa e financeira para que os cursos sejam ampliados, é apoiada pelo Estado por representar mais oportunidades aos jovens que concluem o Ensino Médio.

“A implantação da Universidade Federal do Norte de Mato Grosso vai representar mais oportunidades para os jovens.  Sinop é a segunda região que mais cresce em relação à educação. Temos cerca 5 mil estudantes que finalizam o Ensino Médio, por ano, na região. Uma demanda muito grande em relação à universidade e, por isso, defendemos esta ação”.

Ele destacou que a criação da universidade vai significar novos cursos, principalmente voltados para a vocação da região, garantido aos estudantes a formação voltada para o mercado de trabalho e, com isso, o desenvolvimento econômico e social.

“A criação da universidade vai garantir mais investimentos, qualificação profissional, numa região que vem crescendo muito na economia. Tenho certeza que com a união de forças, do governo federal, governo estadual, e municípios, as transformações necessárias na educação, como um tudo, serão ainda mais rápidas”.

O ministro ressaltou que o governo federal deve apresentar o projeto de criação da universidade no próximo dia 15 de outubro, como um presente para os profissionais da educação no Dia do Professor. Mas lembrou que que é necessária a provação do Poder Legislativo.

“Se passar no parlamento, teremos mais uma universidade federal que vai possibilitar desenvolvimento da vocação da região, que é agrícola, agropecuária. Daí, vamos ter os grandes cursos que possam mobilizar a região”, acrescentou o ministro Milton Ribeiro.

Ele afirmou que o objetivo do presidente Bolsonaro é anunciar a criação de várias outras universidades federais e Institutos Federal de Educação em outubro.

“A universidade tem que ter foco. Não é comitê político, nem de esquerda, nem de direita. É lugar de aluno e estudo. Este é o meu compromisso como Ministro da Educação”, finalizou.

Investimentos

O secretário Alan Porto agradeceu ao Ministro e toda a equipe do MEC pelo diálogo e mobilização para que os investimentos cheguem nas escolas. “É uma equipe muita aberta ao diálogo para discutir as principais políticas educacionais”.

Lembrou que em Sinop, o governo do Estado retomou, na atual gestão, as obras da Escola Estadual Professor Djalma Guilherme da Silva, no bairro Jardim das Orquídeas, que já foi inaugurada em maio deste ano. As obras estavam paralisadas desde 2013 e foram retomadas em 2019, com investimento total de R$ 6 milhões do Governo do Estado e Governo Federal.

Neste mês, o Governo do Estado inaugurou a Escola Estadual Militar Tiradentes e, no mesmo dia, assinou ordem de serviço para retomada de outra obra paralisada, da Escola Estadual Professora Cleufa Hubner, localizada no bairro Jardim das Nações. A construção, iniciada em 2013, sofreu várias paralisações e, desde 2016, estava abandonada com pouco mais de 50% de execução.

Os investimentos do Governo do Estado para conclusão do prédio serão de R$ 1.978.435,91. A escola também terá 18 salas de aula.

 

“Sinop ficou 12 anos sem a construção de nenhuma sala de aula. Agora, com o fortalecimento da parceria do Estado com o município, já iniciamos a virada da educação. E com os investimentos no ensino superior, com mais cursos, com certeza quem ganha são nossos jovens, com uma formação completa, as famílias e toda a região”.

UFMT

O campus da UFMT em Sinop possui hoje mais de 3.200 estudantes nos cursos de Ciências Agrárias e Ambientais, Saúde e Licenciatura. Possui 253 professores, 116 técnicos-administrativos e 100 colaboradores terceirizados.





Editorias