Pular para o conteúdo
Voltar

Secretário esclarece mudanças em escola para direção e mães

Alan Porto enfatizou que o objetivo da Seduc é alcançar a excelência
Carolina Holland | Seduc-MT

Seduc-MT realizou reunião com direção e mães de alunos da Escola Estadual Livre Aprender - Foto por: David Borges/Seduc-MT
Seduc-MT realizou reunião com direção e mães de alunos da Escola Estadual Livre Aprender
A | A

O secretário de Estado de Educação, Alan Porto, e a superintendente de Diversidades Educacionais da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), Lúcia Santos, receberam na quinta-feira (18.02) a direção da Escola Estadual de Ensino Especial Livre Aprender e mães de alunos para esclarecer mudanças recentes na escola e debater melhorias na instituição.

Recentemente, professores que atuam na classe hospitalar e atendimento domiciliar se inscreveram para trabalhar na unidade e, por terem mais pontos, ocuparam as vagas. A Seduc-MT também publicou pregão para contratar cuidador educacional a fim de ajudar alunos com dificuldades de locomoção, alimentação, entre outros.

Secretário Alan Porto reforçou o empenho de toda a equipe da Seduc-MT em buscar a excelência. “Nós não temos compromisso com o erro. As mudanças que fizemos visam o melhor atendimento na escola, que não era adequado”, disse.

Durante o encontro foi lida uma carta aberta escrita por diversas mães na qual elas expressaram preocupação em relação à adaptação dos estudantes aos novos profissionais que foram contratados pela escola Livre Aprender e as dificuldades enfrentadas durante o ano passado por causa da suspensão das aulas presenciais em função da Covid-19.

Capacitados

Superintendente de Diversidades Educacionais, Lúcia Santos assegurou que os professores contratados vão aperfeiçoar o atendimento na unidade de ensino. “Essas mudanças são para melhorar, para desenvolver. Esses profissionais são capacitados para atender a demanda, e vão fazer isso”, disse.

As mães ainda fizeram demandas em relação ao transporte escolar, avaliação de perfil dos auxiliares de turmas, abertura de novas salas de aula e a questão da matriz curricular. A Seduc-MT se comprometeu a avaliar os pedidos.

“O atendimento tem que ser de excelência, temos recursos e vontade de fazer e, se precisar fazer mais mudanças, vamos fazer”, acrescentou o secretário.





Editorias